RELATÓRIO E CONTAS 2016

Gestores

08 Miguel Setas

BALANÇO 2016 E VISÃO PARA 2017

O ano de 2016 foi marcado por importantes conquistas para a equipa da EDP Brasil. Num ano de transição política e de quadro macroeconómico recessivo conseguimos apresentar resultados consistentes e entregar um conjunto relevante de melhorias operacionais.

No balanço do ano, avaliamos as nossas “Metas com Propósito” de 2016. Os resultados globais para acionistas, clientes, pessoas, meio ambiente e comunidade, parceiros de negócio, ativos e operação, posicionam a nossa performance acima dos 100%. O bom desempenho do ano pode ser ilustrado por sete destaques principais:

Entrega de compromissos de investimento na Geração
O ano foi definitivamente marcado pela entrada antecipada em operação da central de Cachoeira Caldeirão, 219MW no Amapá, em parceria com a CTG. A primeira máquina começou a operar 8 meses antes do prazo regulatório e as restantes máquinas entraram até cinco meses antes do prazo. Adicionalmente, prosseguem a bom ritmo as obras da central de São Manoel, 700 MW, no Mato Grosso.

Melhoria dos indicadores operacionais na Distribuição
Na Distribuição, para além do cumprimento integral dos nossos compromissos regulatórios de qualidade de serviço, que nos posiciona como um dos melhores operadores do mercado brasileiro, interessa destacar a redução das perdas comerciais em ambas as empresas.

Expansão da Área de Serviços de Energia
Não poderíamos deixar de notar que a aquisição da empresa de eficiência energética, APS, nos permitiu ter uma atuação mais afirmativa no mercado dos serviços de energia. Em 2016, fizemos 15 projetos, tendo investido cerca de R$20 milhões e possibilitando a redução de 45GWh no consumo dos nossos clientes.

Entrada em novos negócios
Em 2016, entrámos em dois novos segmentos de negócio. Por um lado, demos o nosso primeiro passo no segmento de transporte (“transmissão” no Brasil), conquistando um pequeno projeto de 113 quilómetros de extensão no estado do Espírito Santo. Foi também o ano em que nos lançámos no negócio da geração distribuída com solar fotovoltaico. Terminamos o ano com 4 instalações e com um pipeline extenso de projetos para 2017.

Reforço da estrutura de capital
Do ponto de vista financeiro, o ano foi marcado pelo nosso aumento de capital de 1,5 bi de reais, que foi integralmente subscrito pelos nossos acionistas. Com esta operação reforçamos a nossa estrutura de capital e otimizamos a nossa função financeira, com o pré-pagamento de dívida onerosa, na holding e na UTE Pecém.

Implantação de uma nova Cultura interna
Desde 2015 que embarcámos na missão coletiva de encontrar um denominador comum para a cultura que agrega os cerca de três mil colaboradores da EDP Brasil. Em 2016, fizemos a disseminação interna (junto de todos os colaboradores da EDP Brasil) e externa (junto dos nossos prestadores de serviços) de 12 princípios que enformam a nova Cultura EDP.

Investimento no património cultural
O ano terminou com o apoio à recuperação do Museu da Língua Portuguesa. Anunciámos um investimento de 20 milhões de reais em três anos de intervenção no museu. Esta parceria com o Governo do Estado de São Paulo e com a Fundação Roberto Marinho sinaliza a responsabilidade que assumimos como a maior empresa portuguesa a operar no Brasil.

Tudo isto nos levou a terminar o ano de 2016 com razões para celebrar. Não posso deixar de destacar os nossos três mil colaboradores, a grande equipe da EDP Brasil, que se envolveu com muita energia e vontade de superação, e que se excedeu na entrega dos seus compromissos.

Para 2017, antevejo que os nossos desafios se centrarão nos grandes temas que já concentram a nossa atenção: (1) entregar os nossos compromissos de investimento, em especial, terminar a central de São Manuel (700 MW), (2) continuar a acentuar o nosso desempenho operacional na Distribuição, através da melhoria de qualidade e da redução das perdas, (3) prosseguir na expansão do nosso negócio de comercialização e de serviços, com destaque para a expansão das soluções de energia solar fotovoltaica, (4) alargar os nossos investimentos na área de transporte e (5) consolidar definitivamente os avanços da Cultura EDP, com reflexo direto na motivação e na qualidade de vida dos nossos colaboradores.

© EDP 2017